Santuário Nossa Senhora do Socorro

Dizem as nossas Constituições que “os santuários confiados à nossa Ordem sejam centros de evangelização e de Salvação” (Const.151, 4). Isto é, que sejam centros de verdadeira devoção.

A cerca de dez quilómetros para sul de São Filipe, depois da localidade de Luzia Nunes, ergue-se isolada e mergulhada no silêncio o Santuário de Nossa Senhora do Socorro, padroeira dos viajantes e dos náufragos. A capelinha foi construída pelo padre Amaro Monteiro Pereira de Rebelo nos meados do século XVIII e reconstruída ou restaurada várias vezes, designadamente nos inícios de Novecentos. 

Um pouco de história

A origem da Capela deve-se ao seguinte episódio: Um pastor teria encontrado uma estatueta de Nossa Senhora do Socorro numa escavação da rocha de António de Pina, perto do local, (outros dizem na praia de mar) e que teria levado a mesma para a então Vila de São Filipe.

O pároco colocou-a no altar, mas, no dia seguinte, o pastor foi à igreja e encontrou a estatueta atrás da porta, tendo-a colocado de novo no altar. Três dias depois a imagem voltou ao local inicial e, segundo a lenda, a Santa teria conversado com o pastor.

Na data da sua construção, meados do século XVIII, não havia madeira em São Filipe, mas, de repente foi avistado numa pequena praia, próxima do local onde se ergueu o santuário, pranchas de madeira que foram utilizadas, facto que as pessoas consideram ter sido um acto de milagre da Nossa Senhora.

Para alguns, a madeira provinha de um barco que naufragou nas proximidades e a estatueta devia pertencer a um dos passageiros, já que a Nossa Senhora do Socorro é a Padroeira dos viajantes e dos náufragos.

A devoção e o serviço pastoral 

Com uma implantação costeira, paisagística e com uma arquitetura modesta a Capela é um espaço privilegiado de silêncio e oração. Todos os dias chegam muitos peregrinos, sobretudo emigrantes de regresso à terra, que pagar as suas promessas. Mas é sobretudo no dia 5 de Agosto que o espaço se torna pequeno para receber os milhares de devotos que ocorrem de toda a ilha do Fogo e de outras ilhas do país para a celebração eucarística em honra da mãe Socorro. 

O Santuário Nossa Senhora do Socorro é, desde 1999, da propriedade dos Irmãos Capuchinhos que desde então prestam um valioso serviço pastoral aos devotos e visitantes. A preocupação central dos frades é fazerem do Santuário um verdadeiro centro de espiritualidade mariana e franciscana oferendo um espaço de acolhimento, oração, retiros. Por isso, nos últimos anos têm se criado algumas condições básicas para  proporcionar a todos uma estadia mais agradável e mais duradoira. Do ponto de vista do espaço físico criou-se algum espaço verde à volta da Capela, houve melhoramento das casas de banho, facilitação para deambulação dos deficientes  com criação de rampas de acesso, melhoramento do recinto para grandes celebrações, lugar para merenda e alargamento do parque de estacionamento. Do ponto de vista espiritual celebra-se a Eucaristia quinzenalmente aos sábados com possibilidade de confissões, criou-se melhores condições para retiros pessoal ou de grupos e encontros com vários movimentos das paróquias da ilha e não só. 

Projectos e desafios

Nossa Senhora do Socorro é pertença de todos os seus devotos enquanto lugar de encontro, de perdão e de reconciliação. Os Irmãos Capuchinhos, enquanto primeiros responsáveis, pretende potencializar ao máximo as valências de Nossa Senhora do Socorro. Neste sentido no meio prazo pretende construir à volta da Capela um Convento onde os frades passarão a residir ficando assim o santuário com um serviço permanete e de qualidade. Pretendem, outrossim, criar espaços de acolhimento para todos os que quiserem transcorrer algum tempo mais prolongado junto da mãe Socorro e em oração. Este espaço de acolhimento deve contar com algumas dezenas de quartos de dormir e algumas salas de reuniões, com uma grande salão multi-uso e outras dependências funcionais ao complexo. Por último, na intenção de divulgar a espiritualidade mariana e franciscana e as actividades que decorrem em Nossa Senhora do Socorro foi criada a “Memoria de Nossa Senhora do Socorro”.

Contactos

Para a marcação de missas, pedidos de oração ou para fazer alguma oferta a Nossa Senhora do Socorro entre directamente em contacto com o Frei Samuel clicando ou com a fraternidade do Irmãos Capuchinhos em São Lourenço através do número: 2812587  

 

 

 

 

Jornal Terra Nova

Santo do dia