Carta a Ermentrudes de Bruges

Introdução

A carta a Ermentrudes de Bruges representa um problema maior. Só a conhecemos através dos Annales Minorum de Lucas Wading. Ele, além de não citar a fonte de onde a copiou, diz que encontrou duas cartas de Santa Clara a essa co-irmã, mas apresenta só uma, que tem muitos indícios de ser um resumo das originais. Por isso, os críticos não a aceitam como autêntica. Decidimos incluí-la em nossas Fontes porque os pensamentos são evidentemente clarianos. 

Carta a Ermentrudes de Bruges

1 Clara de Assis, humilde serva de Jesus Cristo, deseja saúde e paz a sua querida irmã Ermentrudes. 

2 Soube, irmã querida, que você teve a felicidade de fugir da lama do mundo, pela graça de Deus.

3 Alegro-me por isso e me congratulo com você, como me alegro porque você e suas filhas seguem com valor os caminhos da virtude. 

4 Querida, seja fiel até a morte àquele com quem você se comprometeu, pois é ele que vai coroá-la com o louro da vida. 

5 Nossa fadiga aqui é breve, eterno é o prêmio. Não a iludam os rumores do mundo que passa como sombra. 

6 Não perca a cabeça com as imagens vazias do mundo enganador; tape os ouvidos aos assobios do inferno e, forte, quebre seus assaltos. 

7 Suporte por bem as adversidades e não se deixe exaltar pela prosperidade, porque esta pede fé, mas aquelas a exigem. 

8 Entregue fielmente a Deus o que prometeu, e ele retribuirá. 

9 Querida, olhe para o céu que nos convida, tome a cruz e siga o Cristo que vai à nossa frente. 

10 Na realidade, depois de muitas e variadas tribulações, vamos entrar por meio dele na sua glória. 

11 Ame com todo coração a Deus e a seu filho Jesus, crucificado por nós pecadores, sem permitir que ele saia de sua recordação. 

12 Trate de meditar sempre nos mistérios da cruz e nas dores de sua Mãe que estava ao pé da cruz. 

13 Ore e vigie sempre. 

14 Complete apaixonadamente a obra que você começou bem e dê conta do serviço que você assumiu na santa pobreza e na humildade sincera. 

15 Não se assuste, filha. Deus, fiel em todas as suas palavras e santo em todas as suas obras, vai derramar sua bênção sobre você e suas filhas. 

16 Vai ser o seu auxílio e o seu melhor consolador, porque ele é o nosso redentor e a nossa recompensa eterna. 

17 Oremos mutuamente a Deus, pois assim uma carregará o peso da outra e vamos cumprir com facilidade a lei de Cristo. Amém.

Jornal Terra Nova

Ouça a Rádio Nova